Tô de greve.

Sexta-feira os bancos entraram em greve, na segunda, os correios saíram (posso estar errada com as datas exatas, mas foi mais ou menos quase isso).
Greve é um direito, já me lembraria meu ex-professor de sociologia e o atual de antropologia. Não discordo, mas como estudante de Marketing e consumidora/cliente, acho que o foco de qualquer instituição, privada ou estatal, devia ser o consumidor/cliente.
Durante a greve dos bancários do ano passado, eu estava trabalhando em um banco público como telefonista. Eu era terceirizada, portanto, não fazia parte da greve, pelo contrário, era quem aguentava os clientes xingando os bancários que estavam em greve e mais, era eu quem selecionava quem podia ser atendido ou não pelos funcionários que foram trabalhar. Eu tive medo de apanhar.
Greve é um direito? É. Mas porque os prejudicados são aqueles que pagam o salário de grande parte desses grevistas?
E se nós saíssemos de greve um dia somente? Se todo mundo tirasse seu dinheiro do banco ou se parasse de usar os serviços do correio por somente um dia? Muito trabalhador ia ficar apavorado.
Não sei. Eu tento entender esse lado social, mas eu não consigo parar de pensar nos transtornos que eu tenho por causa dessas greves.
Um dia eu vou parar pra conversar com meu ex-professor de sociologia e atual amigo sobre isso. Ah, vou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s