Sou uma enganadora, das boas

Eu tenho um negócio com o aniversário, que pra mim, é a data mais importante da vida de uma pessoa (e não é?), e com todo respeito aos-que-a-religião-não-permite, acho que todo mundo DEVE fazer festa.

Pra contrariar, meus últimos aniversários foram um fracasso. No ano passado, foram dois amigos da faculdade que acharam que iam mais gente e resolveram arriscar. E todos os amigos mais chegados do trabalho do meu namorado. Ou seja, se a festa tivesse sido dele, teria mais sentido (deixo claro desde já que adoro os amigos do namorado e não estou reclamando por eles terem ido).

Eis que estava chegando o aniversário do bofe, e ele queria fazer a festa com os “Arquitetos da Pizza”, mas dois minutos depois desistiu porque achava que não tinha 20 pessoas a convidar (a cá ele tava com preguiça de mandar emails :P).

Resolvi eu organizar o evento. Organizei duas frentes: os amigos referentes a faculdade e os amigos do trabalho, coloquei um responsável por convidar o povo da sua respectiva turma e eu fiquei com o mais difícil, um casal de primos que mora em uma outra cidade e um amigo que ele adora, mas como perderam o contato e ele é um preguiçoso, fazia a.n.o.s que não se falavam.

Com os Arquitetos da Pizza foi super fácil fechar. Avisei que o aniversário era surpresa e por ser numa terça, tinha disponibilidade na agenda. A grande questão estava em como fazer tudo, sem que o aniversariante percebesse! Porque é uó você se empenhar numa festa surpresa e o nego ficar sabendo antes.

Pois bem, dia sim dia não eu batia na tecla de onde ele gostaria de comemorar o aniversário dele. Quando ele começou a falar que não queria fazer em lugar nenhum, comecei a desconfiar que ele sabia de alguma coisa, mas não tinha como perguntar: oi, você tá sabendo da sua festa surpresa? Resolvi manter a história e pagar pra ver. Pedi pra que se ele resolvesse fazer alguma coisa, que fizesse na quinta, porque a aula de terça era imperdível. Dai disse que eu levaria ele pra jantar antes da aula, e que se ele quisesse fazer alguma coisa das 19:30 às 23h, que estaria liberado. Os amigos colaboraram, perguntavam sempre o que ele queria fazer, enchiam o saco pra irem pra um bar e tals, e ele sempre no pior pique do mundo.

Pra completar, pedi que saindo do trabalho ele passasse em casa pra eu entregar o presente dele, daí, sugeri que fôssemos pra casa dele pra que ele se trocasse antes de sairmos, enquanto isso, os amigos já o aguardavam no salão de festas do prédio. Chegamos e voi là! Ele não desconfiou de n.a.d.a!

Ficou feliz pela surpresa, pela festa, por perceber que tem 20 amigos, mas disse que tem medo da minha capacidade de mentir para ele!

Anúncios

3 comentários

  1. “mas disse que tem medo da minha capacidade de mentir para ele” rindoalto!

    mas ó… se fosse eu, te matava. odeio aniversário. odeio mais ainda comemorar aniversário. odeio muito mais que a comemoraçäo seja surpresa.

    1. Borba, sorry, eu ia fazer festa surpresa pra você tbm, mas claro que adequaria ao seu estilo :P.
      Na sua festa estaríamos eu, rudilino, luz, deise, déborina, camila. Teria muita cerveja e um churrasco alemão para reclamarmos eternamente das diferenças com o Brasil. Bom… como é mais fácil estar só você e rudilino, posso enviar balões surpresa com os nossos nomes?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s