Punheta mental

Eu e uma amiga criamos a teoria de que comédias românticas significam para mulheres o que filmes porno significam para os homens: são coisas que, no mundo real, pouquíssimas pessoas têm. Temos consciência disso, mas às vezes, principalmente quando a vida tá uma merda, assistimos coisa do gênero.

Muito bem. Esses dias minha vida tava a tal merda e eu pensei: oh, vou bater uma punheta mental! Vou assistir uma comédia romântica pra me afundar ainda mais na insignificância do meu ser (tá, dramático de mais, eu sei, #mimjulgue). Escolhi um que, mesmo se fosse uma porcaria, tinha o Chris Evans (leitores do gênero masculino: é o cara que faz o Capitão América) então, pelo menos a vista valia à pena.

O filme chama Deixa Rolar (Playing it cool) e esse texto, contém spoilers.

Chris Evans é um pica das galáxias que não acredita no amor, até que conhece a garota ideal (clichê), só que ela namora (clichê). Eles decidem ser amigos, mas Chris Evans não aceita o fato e em um momento oportuno tasca um beijo fofo nela. Ela fica confusa, afinal namora o Sr. Perfeito, mas foi beijada pelo Capitão América! Fica sem dormir, sem comer direito e tiram a prova dos nove fazendo amor. Uma vez que casais de comédia romântica não transam, eles fazem um amor bem gostoso.

Foi bonito? Foi, mas ainda assim ela resolve voltar para o Sr. Perfeito. O Capitão América não gosta muito, afinal, ele é fodão, lembra? E só piora quando ela chama ele pra contar que ficou noiva. Dai o cara vira o bicho e até joga a aliança dela na areia da praia, dois segundos depois acha e devolve pra ela. Ele vai embora putinho, mas não desiste assim, fácil: enche a cara e vai na casa dela. Pula o portão do condomínio e começa o escândalo. Sr. Perfeito que agora já é caricato de Sr. Ridículo desce para tirar satisfação com ele. Mesmo sendo o Capitão América, por estar bêbado, apanha e com um soco na barriga vomita.

O então agora Sr. Ridículo sai de cena reclamando que a nojera acertou os sapatos caros que ele acabara de comprar, enquanto a donzela disputada vai ao encontro do bêbado caído e diz para ele desistir. Que ela não sente NA-DA por ele e ainda joga na cara dele a data do casamento.

O bonito vai pra casa rashtag chatiado. Outras coisas acontecem e pah, ele não pode perder o amor da vida dele. Partiu interromper o casamento dela e, como clichês não são suficientes, no final eles ficam juntos.

Seria fofo se… não, não tem como ser fofo. Estamos cansados de ver casos em que as pessoas não aceitam bem um fora e o baguio não acaba bem. Da um google rápido. Eu lembro de mulher que apanhou de um cara na balada porque não quis beija-lo e lembro de cara que teve a vida cagada por causa de mulher que não aceitou o fim do relacionamento. Não aceitar a rejeição não é fofo. Perseguir quem te deu o fora é assustador. Não romantizem isso.

Não estou falando que superar rejeição é fácil, não é. Eu sou a rainha de dormir na pia, aceitei muito mal a maioria dos foras que eu levei. Não confunda “não” com estar se fazendo de difícil. Há uma diferença nisso e você deve ser capaz de identificar.

Em todo os casos, Chris Evans, se você ler isso, choose me!

 

Anúncios

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s