[guest post] Quando a alma chora

08/03/2016 – Um dia para ser esquecido

O huddle acontece, o QB pré determina a jogada, a formação na linha de scrimmage é executada. Bola na mão do Center, sai o Snap, bola na mão do QB, o mundo para. Estamos agora dentro da mente do QB, as sinapses acontecem, ele pensa: onde estaria o número 22 realizando sua rota slant? Ele não está mais lá. O mundo desaba. Com a tristeza consumindo seu coração, ele melancolicamente aceita o sack do adversário. Não se vê nada além de ruinas.

Mas já foi diferente. Existia um cara com a camisa 22, com as iniciais OZ acima deste número. Como um vento que corta um dia frio e chuvoso, o tal número 22 passava driblando seus marcadores. Muito além da bola que carregava em uma das suas mãos, o menino levava a esperança de dias melhores. Levava a esperança de toda uma comunidade. Run Égritti, run. O mundo é todo seu! Era o que todos gritavam maravilhados com o que estavam vendo.

Saiba que perdemos muito mais do que um amigo de time, perdemos um irmão, perdemos um guerreiro, perdemos um Maverick! Obrigado por tudo!

#RIPOZ

Danilo Antonini

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s